Amazon anuncia centro de distribuição em Betim

Amazon anuncia centro de distribuição em Betim

Expandindo suas operações no Brasil, a multinacional norte-americana Amazon, que tem atuação em e-commerce e em inovação tecnológica, anunciou a instalação de três novos centros de distribuição no país, um deles em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Com previsão de entrar em funcionamento nos próximos dias, o empreendimento vai receber cerca de R$ 120 milhões em investimentos e deve gerar, de início, 250 postos de trabalho em Minas Gerais, além das vagas de empregos indiretos, o que pode ser mais de 500 ao todo.

Os demais novos centros serão abertos em Santa Maria, região administrativa do Distrito Federal, e em Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul. No total, a estimativa é que, de imediato o investimento crie cerca de 1.500 vagas no país. Juntos, esses prédios somam aproximadamente 75 mil m², o que equivale a uma área de mais de dez campos de futebol – e há possibilidade de ampliação.

“A Amazon chega em um momento extremamente positivo para Betim e para Minas Gerais. Conseguimos, em três anos e meio de governo, ampliar o complexo viário da cidade, garantindo, com eficiência, as operações de logística dentro do município, e também suas conexões para outras cidades e outros Estados”, analisa o prefeito Vittorio Medioli (PSD). 

Para ele, a exemplo de inúmeras outras empresas que estão se instalando na cidade e retomando a economia local, com muita diversificação, a norte-americana “percebeu que a cidade agora oferece as melhores condições para seu negócio”.

As negociações entre o governo do Estado e a gigante do varejo para a instalação da estrutura na cidade mineira vinham ocorrendo desde 2019. “A empresa, nessa etapa, vai investir inicialmente R$ 120 milhões. Vale lembrar que por atrás desse empreendimento, cria-se muitas oportunidades na prestação de serviços logísticos, de tecnologia, de manutenção e etc”, informou o governador Romeu Zema (Novo).

O governador agradeceu à Secretaria da Fazenda e à Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), “que trabalharam arduamente no processo de desburocratização, (o que) tem sido fundamental para atrair novas empresas, criando um ambiente menos hostil ao investidor”.

Para o secretário-adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Fernando Passalio, a instalação do centro de distribuição está alinhada ao projeto de “diversificação da economia” e mostra “o potencial do Estado em se tornar, cada vez mais, um grande hub logístico para o restante do país”. 
O presidente do Indi, Thiago Toscano, destaca que o setor de e-commerce está em franca expansão, mas pondera que a legislação tributária ainda é vista como um entrave à dinâmica do mercado. Toscano acredita que as negociações para trazer a estrutura para Minas Gerais foram bem-sucedidas porque a administração estadual soube “acompanhar as mudanças e se adaptar à nova realidade do segmento”.

Investimento da Amazon confirma vocação de Betim como polo logístico e industrial

Os distritos industriais de Betim têm obras de 87 novos empreendimentos. E a prefeitura já tem mais 111 pedidos em análise. Na avaliação da administração, o centro de distribuição da Amazon vem confirmar a vocação para polo logístico e industrial do município, que tem atraído empresas nacionais e internacionais. “Desde 2017, o e-commerce da Amazon vem revolucionando o mercado online brasileiro. Betim também está revolucionando a forma de fazer gestão e administrar uma cidade. Além de criar infraestrutura, melhorou a qualidade de vida da população, está diversificando sua economia, simplificando a atividade empresarial, garantindo o progresso e, em breve, concluirá as obras de um grande parque aeroviário que vai abrigar um grande aeródromo, mais focado no transporte de cargas, transformado ainda mais a realidade de todo o cinturão metropolitano, com geração de riquezas, mais empregos e qualificação profissional. Talvez por isso a cidade tenha sido escolhida por essa gigante da tecnologia”, analisa o prefeito Vittorio Medioli.

De janeiro a outubro deste ano, Minas recebeu R$ 22,5 bilhões de investimentos, marca que deve bater R$ 30 bilhões em dezembro. “Mesmo em meio à pandemia, houve aumento de 22% nos aportes em relação ao mesmo período de 2019 e geração de 15 mil empregos”, informou Romeu Zema, por meio de nota. 

Multinacional quer acelerar entregas no país

Com a inauguração de mais três centros, a Amazon passa a contar com oito estruturas de distribuição visando otimizar o atendimento aos clientes em todas as cidades brasileiras. “Como efeito direto dessa expansão, mais de 500 municípios têm entregas ainda mais rápidas para membros (do serviço de assinatura) Prime, a partir de dois dias para produtos elegíveis, com frete grátis e outros benefícios para quem faz parte do programa”, explica a multinacional. A empresa detalha que “o Brasil é o país com o crescimento mais rápido em assinaturas Amazon Prime a partir do lançamento”. 

“Estamos profundamente comprometidos com o país e com as comunidades onde atuamos, e temos orgulho de criar mais de 1.500 novas oportunidades de trabalho, que irão beneficiar as regiões onde os centros de distribuição foram instalados”, reforça Alex Szapiro, country manager da Amazon no Brasil.

Fonte: O TEMPO

Mantenha distância – aplicativos ajudam a manter o distanciamento social

Mantenha distância – aplicativos ajudam a manter o distanciamento social

Em tempos de pandemia, onde o isolamento e o distanciamento social são recomendados como modo de evitar o contágio,  Amazon, Google e Snapchat criam serviços para as pessoas conseguirem  medir a distância e não dependerem de traços ou outras marcações no chão.

Para fazer a medição, Google e Snapchat  utilizam a realidade aumentada, mesma tecnologia utilizada no Pokémon Go. A Amazon já usa inteligência artificial (AI) para seu serviço de distanciamento.

Snapchat

O Snap Inc. em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou uma lente que usa a câmera do smartphone para definir uma região de segurança, ao redor do usuário. Ao ativar o “My Social Distance”, o filtro mostra um círculo em torno da pessoa, delimitado em 2 metros. Quando aparece na cor verde, o usuário está seguro, mas se alguém passar o limite, o círculo muda para vermelho.

Além do filtro para manter a distância, o Snap tem um outro filtro com lembretes animados sobre a lavar as mãos, evitar tocar o rosto, entre outros.

Google

Ao contrário do Snapchat que utilizou o seu aplicativo, o Google criou Sodar (a empresa já tem um  Google Measure de medições e o Google Lens que também utilizam de realidade aumentada), que é acessado pelo Google Chrome.  Apesar de funcionar do mesmo modo que o serviço do Snapchat, para acessar o usuário tem que ter um celular com Android (software para celular da empresa) entrar no Chrome para depois acessar a plataforma do projeto.

Amazon

A empresa mais recente a entrar na onda de serviços para medir o distanciamento é a Amazon. A empresa já utiliza o serviço em seus armazéns através de câmeras conectadas que conseguem diferenciar os arredores e calcular o espaço (inteligência artificial) entre os funcionários presentes nos locais.

O “Assistente de Distância”  está disponível só para uso interno da empresa, mas, a Amazon planeja um código-fonte aberto para que qualquer interessado possa criar sua própria versão do sistema.

Pin It on Pinterest