Faculdade Arnaldo apoia projetos inovadores de alunos

por | ago 27, 2021 | Noticias | 0 Comentários

Com 25 anos, o mineiro Felipe Araújo vai levar para o mercado de trabalho a própria empresa, que já está em operação. O sonho de empreender nasceu de uma forma individual, mas foi dentro da faculdade que ganhou tutoria, estrutura e corpo.

Esse tipo de espaço tem conquistado alunos de Logística e também de outras carreiras. Pensadas para ser um ambiente de verdade, com consultorias e tutorias profissionais, a incubadora, com o nome de “Acelera Arnaldo” tem impulsionado ideias e projetos de vários estudantes para fomentar o empreendedorismo e a inovação no mercado.

Felipe teve a ideia do Remédio Já, empresa que oferece soluções de inteligência de mercado para drogarias e farmácias de pequeno e médio porte, no formato de compra coletiva de medicamentos e perfumaria. “Consigo fazer um mapeamento de medicamentos com o melhor custo por demandas de compra coletiva. E, foi conhecendo as lojas do setor e os seus gestores, que identifiquei as principais dores para oferecer soluções que otimizem os processos administrativos, de armazenamento e comerciais”, explica o jovem empresário.

“Essa estratégia tem me mostrado também um ótimo potencial de mercado para prestar consultoria para outros nichos como a digitalização das marcas em redes sociais, a criação de identidades para as farmácias que se surgiram na pandemia, e até mesmo na entrega de aplicativos para vendas”, comemora Felipe.

Para o jovem, a experiência na incubadora serviu para implementar os ensinamentos de sala de aula. “Com a equipe de profissionais da Faculdade Arnaldo, adquiri expertise de mercado, sem contar que a faculdade abriu os braços para a gente desde os professores ao diretor. Quando cheguei no Arnaldo eu tinha muitas dúvidas e não sabia como abrir uma empresa. A gente tinha encontros e eles eram muito ricos, com momentos cheio de ideias, o que me ensinou a entender em como entrar no mercado e com alguns desafios e missões a cumprir”, relembra Felipe que ainda acrescenta “O professor me instigava a cada vez mais a buscar informações para lapidar o meu produto e ampliá-lo ao mercado, o que fez toda a diferença. Sempre carrego comigo uma frase que a gente precisa de gente pra ser gente”.

De acordo com a Faculdade,  a aproximação entre ciência e negócios é uma tendência e que os alunos devem aproveitar ao máximo os benefícios do Acelera Arnaldo, pois no Brasil, este tipo de iniciativa ainda está é uma tendência, principalmente no âmbito das universidades. Pode -se observar que as faculdades são polos de conhecimento e ambientes onde as ideias vão surgindo. E, foi pensando com este objetivo que o Arnaldo passou a oferecer mentorias aos nossos alunos, com o propósito de ajudar a formatar ideias, projetos, além de networking com empresários do mercado.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This