Parceria de Oracle e TikTok garante aplicativo nos EUA?

Parceria de Oracle e TikTok garante aplicativo nos EUA?

Depois de muitas especulações, alguns interessados em comprar o aplicativo, como a Microsoft,  a Oracle fechou parceria com o TikTok. A parceria pode garantir a continuidade das operações do serviço nos EUA.  

Em agosto, o presidente americano Donald Trump emitiu uma ordem executiva que proibia ‘qualquer transação por qualquer pessoa, ou com relação a qualquer propriedade, sujeita à jurisdição dos Estados Unidos’. Esta proibição afetou diretamente, a ByteDance, empresa responsável pelo aplicativo chinês.  

Para o TikTok, serviço que tem 100 milhões de usuários ativos nos EUA e mais 800 milhões, ao redor do mundo continuar funcionando nos EUA, ele precisava ser comprado por uma empresa americana.  A preocupação do governo é que os dados sobre os usuários da plataforma pudessem ser repassadas à China.  

A Oracle é voltada ao mercado corporativo, oferecendo plataformas na nuvem. O gerenciamento de bancos de dados é uma das especialidades da empresa.  

O CFIUS (Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos, na sigla em inglês) deverá fazer essa revisão e enviar uma recomendação ao presidente Donald Trump, que tomará uma decisão. 

“Temos muita confiança tanto na Microsoft quanto na Oracle, eles escolheram a Oracle, iremos ter uma revisão com seus times técnicos e nossos times técnicos”, disse Mnuchin à CNBC. 

Microsoft  

A Microsoft foi uma das principais empresas interessadas no TikTok. No início de agosto, a companhia confirmou que estava conversando sobre a compra das operações do aplicativo nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. 

Mas, no domingo (13.9), a Microsoft confirmou a rejeição da oferta pela ByteDance.  As conversas para compra foram encerradas depois que começaram a sair notícias de que o governo chinês preferia o encerramento das atividades do TikTok, nos Estados Unidos do que a venda forçada para uma empresa. 

Com informações do G1 

A nova rede social do Google?

A nova rede social do Google?

A Área 120, uma incubadora do Google para incentivar a produção de novos produtos (parecido com o Microsoft Garage), lançou a nova rede social da gigante das buscas, o Tangi.

O novo aplicativo é para publicação de vídeos curtos, uma mistura de TikTok com Pinterest.  O Tangi foi criado para que os usuários possam ter novas ideias e compartilhar sua criatividade com pessoas tão apaixonadas por criar quanto elas.

Tangi, a nova rede

Os vídeos do Tangi são no formato DIY (do it yourself, ou “faça você mesmo”, tradução livre) — com duração de um minuto e na vertical.  Na rede há tutoriais que ensinam de tudo, como culinária, artesanato, maquiagem e coisas de casa, entre outros. Para incentivar os usuários a recriarem um vídeo com suas imagens e interagir com outros membros, há o recurso “experimente”.

O serviço foi lançado no início do ano para IOS e no navegador, mas só nos últimos dias foi liberado para download no Android.  Apesar de estar disponível nas plataformas para baixar, o usuário só conseguira ver os vídeos produzidos, para começar a usar o Tangi é preciso preencher um cadastro e esperar aprovação. 

Testando

Shoelace é a outra rede que a Área 120 vem testando desde o ano passado. A rede foi criada para que os usuários possam encontrar outras pessoas para participar de atividades que interessem a ambos, como cinema, teatro, competições esportivas, shows. Além disso, os usuários poderão receber recomendações de eventos de seu interesse.

A rede hiperlocal, por enquanto só funciona em Nova York (EUA), mas nem todos os moradores da cidade podem criar sua conta. Para participar da rede é preciso receber um convite, assim como foi com o Orkut.

A proposta da rede do Google já foi testada há alguns anos pelo Facebook, com o lançamento do Schemer, que acabou perdendo espaço para o serviço de “eventos” da rede.

shoelace
Só em Nova York

Pin It on Pinterest